NÃO CONSEGUE ASSISTIR O VÍDEO - COMUNIQUE EM COMERCIALAPLICA@GMAIL.COM

AMO FAZER COMPRAS EM BRECHÓ!!!

PROJETO ÁFRICA

PROJETO ÁFRICA
PLANOS DE AULA

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Resenha do filme " A Queda - As últimas Horas de Hitler"



FICHA TÉCNICA:
Direção: Oliver Hirschbiegel
Nome Original: Der Untergang
Ano: 2004
Duração: 156 min
País: ALE/ITA/AUS
Classificação: 16 anos
Gênero: Drama


APRESENTAÇÃO:


Uma mostra de um Hitler com vigor e até certo ponto humano é mostrada no início do filme. Concentrado nos últimos doze dias da vida de Adolf Hitler. O desenrolar da história fica entre o aniversário de 56 anos de Hitler em 20 de abril a 2 de maio de 1945, dois dias após seu suicídio. Bruno Ganz interpreta um Hitler envelhecido e doente poucos dias antes do seu suicídio no bunker da antiga diplomacia do 3º Reich em Berlim.Contrastando com a batalha final por Berlin e o que aconteceu no imponente edifício em ruínas da Reichskanzlei. 


ENREDO:


“A Queda” traduz o abatimento e nervosismo de Hitler quando o poderoso exército nazista é derrotado. Com a invasão dos soviéticos vem a queda do 3º. Reich em 1945, o caos domina em Berlim e os planos para parar os ataques já não existem mais. Hitler se torna cada vez mais instável e não se conforma com a ideia de perder a guerra para Stalin e ter que se render. Apesar de a ordem ser de evacuar Berlim, Hitler fica e se confinam num quarto de segurança máxima com sua mulher Eva e seus fiéis seguidores. O mais incrível é assistir Hitler por em prática seus planos megalomaníacos, mesmo toda Berlim em ruínas e com milhares de pessoas mortas e soldados totalmente despreparados. Ele ainda acreditava que a Alemanha podia vencer a guerra e se tornar uma grande nação que dominaria o mundo. Muito de seus seguidores dizia que Hitler estava louco e deixaram-no de seguir ou traíram sua confiança. Isso deixou Hitler muito nervoso e neste momento do filme dá a entender que iria se suicidar. Ele diz: “Façam o que quiserem”. Deixando todos seus seguidores na dúvida e apavorados. Acreditavam que se ele morresse então já não mais lhes havia um futuro. Os ataques continuam pelos soviéticos. O exército nazista está nas ruas exterminando os “traidores” e o médico do exército também nazista, que optou em permanecer em Berlim os ajuda. As cenas que se passam das condições dos feridos é chocante. O caos tomou conta por completo, não restava mais nada. Pequenos soldados (crianças) sendo exterminadas sem piedade. Outro ponto crucial neste filme é que Hitler e Eva se casam minutos antes do suicido desencadeando uma onda de suicídio em massa, soldados, crianças, mulheres e os corpos queimados para não deixar nenhum rastro para os soviéticos. A tomada da Alemanha pelos russos a partir da história do mais temido e adorado homem da época, deu uma visão mais próxima dos conflitos e fúrias durante a queda do império e apesar de Hitler ser aconselhado muitas vezes por seus seguidores a sair de Berlim e salvar o povo alemão, o líder nazista, não desiste e ninguém o contesta. Hitler fica e seu orgulho nacionalista o leva ao suicídio, pois não suporta a ideia de ficar refém dos russos. O interessante é que este filme mostra as particularidades de Adolf Hitler como um homem e não como um monstro. Sua adoração pela cadela Blonde; seus hábitos alimentares; sua relação tímida com Eva; sua educação com seus funcionários.

A insanidade de Hitler em relação a chegada triunfal e decisiva de uma tropa que todos já sabiam que era incapacitada e o exército alemã dizimado. Sues discursos em que os civis deveriam pagar com a própria vida para que a Alemanha triunfasse, demonstra suas reações instáveis.

O regime nazista se põe fim no quartel-general de Adolf Hitler (Funhrerbunker), onde ele, sua esposa e vários seguidores suicidam-se. 

A Queda termina com a fuga bem sucedida da Alemanha, realizada pela secretária em meio aos soldados russos e com um relato pessoal comovente da mesma.






CONCLUSÃO:


O filme é acima de tudo um relato histórico das últimas horas de Hitler.

Mostrar o lado perdedor de Hitler, um ditador sanguinário, com ideias megalomaníacas que se aproveitava da fraqueza de um povo seduzindo uma nação a enganando e a jogando ao fogo.

Seis milhões de judeus foram mortos, sem contar os Poloneses, Eslavos, Russos e Doentes mentais. O Holocausto nunca será esquecido, vidas inocentes jogadas ao fogo por um homem que se apoderou de uma nação a qual não pertencia.

Como Hitler lidou com a ideia de Berlim ser invadida pelos russos e seu suicídio por não querer viver para ver as consequências que ele causou a uma nação.




FIM
[ 15/11/2013 - 20:44 (Protocolo: 6684883) ] 

ASSISTIR O FILME

7 comentários:

  1. Orgulhosamente PUBLIQUEI uma 'chamada' para este ótimo artigo no NOVO SITE agregador de LINKS dos Blogueiros do Brasil (( http://omelhordos.blogueirosdobrasil.com/ )).

    Abraços cordiais.

    ResponderExcluir
  2. Um filme interessante que, embora o tempo deixou, é um dos meus favoritos. Participou ator César Troncoso que agora continuo vendo O Hipnotizador uma nova série , se você gosta de atos como esse ator, eu recomendo que você vê-lo.

    ResponderExcluir
  3. ACHEI UMA PORRA, HITLER FILHO DA PUTA DO CARALHO, PRA QUE SE MATA, ELE DEVIA CONTINUAR COM A MATANÇA PELA EUROPA

    ResponderExcluir
  4. Resenha muito mal escrita, além dos erros de português. Recomento revisar o texto antes de publicar. A conclusão, nada conclui. Na verdade, no máximo, nos apresenta um medíocre resumo.

    ResponderExcluir
  5. Gostei da resenha, só acho que a conclusão pedia mais mas muito bom, parabéns!

    ResponderExcluir

Saudações, caro(a) amigo (a)!
Gostaria muito que você deixasse o seu comentário nesta postagem!
Grata
Karen Hüsemann

Acesse o Canal do Ensino

Acesse o Canal do Ensino

Onde História Estudo Aqui Atinge?

Sugestão de vídeos

Loading...

Notícias do Café História

[1] Notícias:
 Egito Antigo: revelação de espanhóis

Uma missão de arqueólogos espanhóis e egípcios fez uma descoberta em uma tumba no sul do Egito que abre portas à reinterpretação da cronologia faraônica, pois poderia demonstrar que Amenhotep III e seu filho Amenhotep IV, conhecido como Akenaton, reinaram juntos. [Leia mais]

[2] Mural:
 Morre Stuart Hall | Arqueologia

Considerado o pai do multiculturalismo, o sociólogo jamaicano Stuart Hall faleceu hoje aos 82 anos. A notícia foi noticiada nesta segunda-feira, dia 10 de fevereiro de 2014. E mais: Lançada em 1863, a Revista do Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico Pernambucano (IAHGP)está recebendo artigos e outras contribuições em fluxo contínuo. [Leia mais]

[3] Fórum:
 Como avaliar o legado de Stuart Hall?

Participe do nosso mais novo fórum, dedicado ao sociólogo jamaicano falecido ontem, Stuart Hall, considerado o "pai" do multiculturalismo. O título do fórum é: Stuart Hall: como avaliar o seu legado sociológico? [Leia mais]

[4] Livro:
 Memórias da Segunda Guerra Mundial

Em “Memórias da Segunda Guerra Mundial” (em dois volumes), Winston Churchill relata, com uma escrita lúcida e incisiva, as raízes e o desenvolvimento da Segunda Grande Guerra do ponto de vista de quem viveu com intensidade os acontecimentos. Considerada uma obra-prima da literatura do século XX, estas Memórias ultrapassam qualquer gênero e constituem um clássico de leitura obrigatória. [Leia mais]

[5] Cine-História:
 Memórias de Salinger

Chega aos cinemas brasileiros o documentário de Shane Salermo, intitulado "Memórias de Salinger". O filme conta com a participação de Phillip Seymour Hoffman, Edward Norton John Cusack e muitos outros. [Leia mais]

[6] Documento: 
Propagandas antigas

Propaganda retirada da revista A Lua, edição nº10, conta um pouco mais sobre o ano de 1910. [Saiba mais]

[7] Conteúdo da Semana:
 Hemeroteca de Lisboa

Hemeroteca de Lisboa digitaliza parte de seu acervo e disponibiliza na internet, gratuitamente, milhares de documentos que ajudam a contar mais de três séculos da história da imprensa em Portugal. [Leia mais]

Visite Cafe Historia em: http://cafehistoria.ning.com/?xg_source=msg_mes_network





1] Notícias:
 Cemitério de escravos no quintal de casa

Em 1996, durante uma reforma, família descobriu ossadas debaixo da casa. A princípio, desconfiou que fossem de cachorros, até encontrarem várias arcadas dentárias humanas. E mais: sítio arqueológico é descoberto atrás da antiga Estação Leopoldina. Relíquias da família imperial estavam no subterrâneo do terreno, numa antiga área de descarte [Leia mais]

[2] Mural:
 Direita e Autoritarismo

Entre os dias 18 a 22 de novembro de 2013, acontecerá nas dependências do Instituto de Ciências Humanas da Universidade Federal de Juiz de Fora, a 30o Semana de História da UFJF: “As Faces de Clio e os Desafios da História”. E confira também: Já se encontra online o novo número da Revista Debater Europa, subordinado ao tema "diálogos europeus", coordenado por Isabel Maria Freitas Valente e Alexandra Aragão. [Leia mais]

[3] Evento:
 Profissão Historiador

Acontece na Fundação Casa de Rui Barbosa, entre os dias 13 e 20 de setembro, um bem-vindo debate aberto sobre a profissão de historiador. [Leia mais]

[4] Nosso Livro:
 O Flautista do Rei

Ex-Ministro do Governo Sarney escreve autobiografia que ajuda a entender uma precisa parte de nossa história [Leia mais]

[5] Cine-História:
 Rush

Fãs de automobilismo (e do bom cinema) podem comemorar, pois acaba de chegar aos cinemas o filme "Rush - No Limite da Emoção" ("Rush", no original, em inglês), drama dirigido por Ron Howard que conta a história da maior rivalidade já vista na Fórmula 1, entre os pilotos Niki Lauda e James Junt. [Leia mais]

[6] Documento: 
Revolução Francesa

Decreto da Assembléia Nacional francesa estabelece os novos departamentos administrativos da França. [Saiba mais]

[7] Conteúdo da Semana:
 Filosofia - Entrevista

Relembre nossa entrevista com o professor Eduardo Jardim (PUC-RJ). O tema? Filosofia [Leia mais]

Visite Cafe Historia em: http://cafehistoria.ning.com/?xg_source=msg_mes_network